Bijuterias da Maria

sábado, outubro 11, 2008

A rampa...

Pois é... já faz uns 3 meses que enviei um email para Câmara Municipal de Oeiras a solicitar a construção de uma pequena rampa, para que o carrinho do Tiago possa sair em segurança do prédio. Responderam-me que reencaminharam o email para o Arquitecto Não Sei das Quantas. Até hoje...

Comecei a imaginar o que se estará a passar, e aqui vai a minha opinião:

O Arquitecto Não Sei das Quantas recebeu o email, e prontamente meteu mãos à obra. Noites e noite sem dormir, agarrado ao Autocad, a projectar a rampa perfeita. Elaborou depois o modelo 3D e mandou fazer a maquete. Passado uns dias veio a dita. Mereceu um lugar de destaque no escritório, com direito a iluminação à medida. Foram convocados todos os colaboradores do departamento para verem tal maravilha da arquitectura. Houve festança até às tantas com champanhe e tudo o mais.
Dois dias depois, porque houve 1 dia para curar a ressaca, o Arquitecto convoca uma reunião com o Engenheiro, para discutirem os vários aspectos da construção da rampa. Após 3 almoços e 1 jantar, lá conseguiram chegar a um acordo. Penso que a desavença era sobre os materiais a usar na construção da rampa. Posto isto, o Engenheiro chama o Encarregado de Obras, que é o tal Engenheiro Sem Curso. A única diferença para o Engenheiro, é que o Engenheiro Sem Curso consegue fazer os mesmos cálculos que o Engenheiro sem usar calculadora. Depois de várias horas, o Encarregado vai chamar os seu colaboradores, o Mestre de Obras e o Servente.
Chegam ao local da obra (parece que a coisa vai mesmo para a frente), e vá de começar. Mas quando Mestre tenta começar, nota que tem as mãos a tremer, e diz que precisa de tomar um cafézito, coisa de 5 minutos. O Encarregado aceita e lá vão os três. Passados 45 minutos, 3 aguardentes velhas e 1 bagaço, voltam ao trabalho. Agora sim, é sempre a aviar... A meio da construção da rampa, esta desmorona-se. O Mestre fica aterrorizado. Nunca na vida uma obra sua tinha colapsado. Fica traumatizado e necessita de apoio psicológico. O Servente é despedido por não ter feito o cimento com a consistência necessária. Passado uns dias é preso, por ter tentado roubar um banco. A obra fica parada até que o Mestre de Obras recupere. A recuperação foi longa e dolorosa, mas voltou ao trabalho. O Trio Maravilha volta ao local para, agora sim, terminar a obra. Alguns dia depois, ainda a obra não tinha terminado, um habitante do prédio, que era padeiro, e que se levantava às 5 da manhã, para depois voltar para casa às 9 para dormir, reclamou que a obra não o deixava dormir. Interpôs um Providência Cautelar e a obra foi embargada.
O Juiz, depois de analisar todos os dados, decidiu que era uma obra de interesse público, e mandou continuar a obra.
E eis que a obra é terminada. A rampa está feita. É um grande acontecimento, merece altos elogios com muita pompa e circunstância. Estamos todos contentes. O Engenheiro diz que é uma obra de engenharia, só comparada talvez, com a Ponte Vasco da Gama.

E pronto, acho que é isto que vai acontecer. Penso que neste momento a coisa deve ir ainda no 2º almoço entre o Arquitecto e o Engenheiro.

Nota: a rampa tem apenas 20cm de altura no início, junto à saída a porta, 70cm de largura e sensivelmente 1m de comprimento.
O prédio é semi-camarário, ou seja, metade dos apartamentos foram vendidos pela câmara, e a outra metade pela empresa de construção, tem apenas 7 anos. É triste que não tenham pensado nas acessibilidades para pessoas deficientes.

6 beijinhos

6 Comentários:

  • Infelizmente, assim vai o País... Burocracias e mais burocracias. É absolutamente inadmíssivel. Obrigada pela maravilhosa entrevista. Envio-lhe o artigo final logo que o termine.

    Muitos beijinhos e muita força.

    Cláudia Pinto

    By Blogger Cláudia Pinto, at 6:23 da tarde  

  • É triste não se atender mais ás necessidades das pessoas...

    bjnho.

    By Blogger Maria, at 8:22 da tarde  

  • Pois é Maria,e a lei é bem clara quanto a essas situações,é de construçao que a acessibilidade é feita,mas quem a cumpre???????? vejam se os edificios publicos,e falo sómente dos recentes.Afinal quem dá o mau exemplo?????????
    Sou a tal do casal de deficientes, ainda se lembra Maria?
    Beijinhos para voces

    By Blogger Maria, at 12:16 da tarde  

  • o tempo que perdes-te a escrever isto tudo, vai falar mesmo com o arquitecto, com pensamento positivo e se calhar ele até vai tratar de construir essa rampa que precisas tanto, mas não estejas tão amarga. ès uma mulher muito especial que um pouco zangada, perde tempo a queixar-se do que fazer algo de positivo. não me leves a mal, por favor, mas pensa um pouco no que estas a fazer. vais ver que vais conseguir. sofia

    By Blogger sofialisboa, at 9:14 da tarde  

  • Levei 10 minutos a escrever esse comentário. Se acha que com 10 minutos iria resolver alguma coisa... falar é fácil. Todos sabemos como são as coisas neste país. Só para tentar marcar uma reunião com esse tal arquitecto iria estar à espera semanas. Se seguisse os trâmites normais, só daqui a 1 ano. O problema vai ser resolvido, mas teve de ser por outras vias. És uma mulher muito optimista e positiva, mas de vez em quando temos de ser realistas, não chega só pensar positivo. Quando escrevi esse comentário, já o problema estava a ser resolvido. É apenas uma crítica ao 'sistema', à burocracia. Infelizmente as coisas não funcionam, ou funcionam mal, e temos de nos desenrascar á boa maneira portuguesa, e não deveria ser assim.

    By Blogger Maria Poeiras, at 9:40 da tarde  

  • Olá Maria,
    Estamos em Portugal, e concelho de Oeiras???HUMmm Normalmente fazem-se grandes onras pelo concelho e com uma rapidez tão fulminante (às vezes nem se vê nem se ouve falar) e fazer uma simples rampa deu nisso? É triste, mas nada de desanimar. Se for preciso metemos mãos à obra um leva o cimento e outro faz a massa. Um simples pedreiro faz a obra.
    Como está o Tiago? O apoio do Centro de Genética da Estefânia está a dar resultados? espero que sim. Beijinhos e qq coisa estou tb no meu blog http://moxilas.blogs.sapo.pt/ beijinhos

    By Anonymous Bitina Santos Rocha, at 11:20 da tarde  

Enviar um comentário

Links para este comentário:

Criar uma hiperligação

<< Home