Bijuterias da Maria

quinta-feira, abril 03, 2008

Comentário...

Recebi o seguinte comentário:

"Maria,
Lamento que o Estado tenha suspendido o auxílio neste ponto. No entanto, não é correcto dizer que isso a impede de ter outro filho. De modo nenhum. Impede-a, apenas, de conhecer a localização da mutação que deu origem à doença do Tiago."

Primeiro, eu nunca disse em lado nenhum que era isso que nos impedia de ter um outro filho. As pessoas têm que ler bem as coisas antes de emitirem opiniões sem sentido e sem qualquer fundamento que apenas mostra que não fizeram um esforço para compreender as minhas palavras no contexto correcto. Eu apenas disse que com esse estudo poderíamos pensar de uma forma segura (pelo menos para esta doença) em ter outro filho. Pensar, pensamos sempre, e não era o Estado que nos ia impedir, mas psicologicamente é um bloqueio.
Agora, sublinho uma palavra do comentário: 'apenas'. Este apenas, se é pequeno para a pessoa que fez o comentário, para nós é do tamanho do universo. Só nós é que sabemos o que passámos e o que actualmente passamos. Pensar que podemos passar por tudo novamente é demasiado, e não íamos aguentar. Neste contexto é um impedimento, quer queiram quer não.

Para quem está de fora, falar é fácil, não imaginam o sofrimento envolvido.

Fazemos assim, eu afirmo aqui: 'Não temos outro filho porque o Estado não assume as suas obrigações", ou então, falamos com o Estado e dizemos: "vocês não querem pagar o estudo, e nós vamos arriscar, mas se a criança vier com a mesma doença, o Estado responsabiliza-se." E então? O que escolhem? Claro... Nada! Nem uma coisa nem outra. É o que o Estado faz pelos seus cidadãos: Nada (ou quase nada). Sabem quanto recebo do estado para ficar em casa a cuidar do meu filho? 163,20 € (incluindo os abonos do Tiago) Acham justo? Eu não. Fazem o cálculo pelo dinheiro que o meu marido trás para casa. Mas depois das despesas todas, fica menos de metade. Deviam fazer o cálculo baseados nesse valor, mas não.

E depois ainda alguém vem defender o Estado nesta situação? Só se for advogado do Diabo.

Desculpem, mas a minha indignação para com o estado é mais que muita já há muito tempo, e no meu caso só tenho a dizer mal. O resto é conversa...

8 beijinhos

8 Comentários:

  • Maria

    Lamento se não percebi inteiramente o que a Maria quis dizer. E, sobretudo, se o meu comentário a magoou.
    Em relação a este seu post, gostaria de lhe dizer o seguinte: ao contrário da ilação que retirou, eu admiro-a imenso. A si, ao seu marido e à sua família, de quem por vezes fala leste blog. A prova disso é que de vez em quando venho ler o que escreve e me interesso por si (confesso inclusivamente que com alguma frequência rezo por si).
    Tenho a certeza absoluta de que a sua vida não é fácil (ainda que recebesse rios de dinheiro do Estado ou de outra instituição!).
    Não obstante, penso que muitas vezes encara tudo de uma forma muito negativa, muito auto-flageladora e vitimizante. A prova disso é, por exemplo, o modo agressivo como reage aos comentários que lhe desagradam (como, pelos vistos, o meu). Claro que não é fácil, com o problema que tem entre mãos, ter sempre atitudes positivas. No entanto, o amor imenso que dedica ao seu filho e que transborda neste blog penso que talvez lhe permitisse, com mais frequência (ainda que nem sempre), "dar a volta por cima". Era melhor para todos os que estão à sua volta. E em especial para si.
    Enfim, espero não a ter, de novo, magoado.
    Um beijinho.

    By Anonymous Rosarinho, at 7:38 da tarde  

  • Ao contrário do que diz, eu não acho que encaro tudo de uma forma negativa e muito-flagedora e vitimizante. Os comentários, aos quais respondi de uma forma mais agressiva, foram comentários que roçaram o insulto, providos de uma total ignorância, como por exemplo dizerem que eu já sabia que o Tiago tinha a doença, e que se o quis mesmo assim, agora tenho de me aguentar. E outra pessoa que disse que eu usava o blog e o estado do meu filho para ganhar dinheiro, e que a minha situação não era real, que era tudo inventado. Como acha que reagiria nestes casos? Até podia simplesmente não publicar estes comentários, mas aproveitei para tirar todas as dúvidas que ainda podiam restar. Foram apenas estes dois comentários aos quais reagi de uma forma mais agressiva,mas acho que tive razão. Depois disso, comentários desses já nem os publico. Luto pelo meus direitos (ou pelo menos deveriam ser), luto por mais apoio do Estado para todas as pessoas nesta situação. Existem pais que até se podem conformar e deixam de lutar, eu não. E penso que não é por isso que me esteja a armar em vítima, ou uma coitadinha. Quando fui a todas a televisões dar entrevistas, nunca me lamentei da vida que tenho. Mostrei as minhas bijuterias, falei do caso to Tiago para o tornar público e ver se deste modo, olham para estas doenças com olhos de ver. Nunca pedi auxílio (monetário) a ninguém, nunca o meu NIB foi divulgado nessas entrevistas, apenas o meu site. Peço desculpa se fui agressiva ao responder-lhe, mas é que quando alguém defende o Estado nestas situações, fico furiosa, pois só eu que sei o passei só para ter o triste subsídio que tenho, tive de correr meio mundo para ter um 2º ventilador para o Tiago, etc, etc. Isto não é ser auto-flagedora nem vítima. Isto é lutar pelos direitos mínimos, coisa que devia ser o Estao automaticamente a fazer, mas pronto. Neste blog nunca me queixei de uma forma que parecesse uma coitadinha ou uma triste. Por vezes peço desculpa às pessoas que compraram as minhas bijuterias e que esperam muito tempo para as receber. Aí sim, explico-lhe um pouco o meu dia a dia, para não pensarem que me relaxei. Fora isso, neste blog vou contando coisa que acontecem com o Tiago, as férias, etc, etc. Tento com isto fazer com que talvez as coisas mudem neste país nesta questão. Basta ver o estado em que nos encontramos (saúde, educação, etc., greves, manifestações), enfim, tudo contra as atitudes do Estado. A minha forma de lutar é esta. Não me magoou de forma alguma. O meu desabafo foi, mais uma vez, para o Estado. O seu comentário foi apenas a rampa de lançamento. Espero que venha mais vezes ao meu blog e que faça comentários, afinal é para isso que eles servem. Agora, comentários do tipo daqueles dois que referi, a esses já nem ligo, simplesmente nem os publico.
    Beijinhos.

    By Blogger Maria Poeiras, at 9:03 da tarde  

  • Maria,

    não desista! Enquanto há vida há esperança.
    Penso que outro filho seria benéfico para vós como casal e para o Tiago. Compreendo os seus medos mas acho que não devia desistir. Lute pelo estudo da doença,lute por outro filho, afinal você é uma lutadora.
    Pelo que percebi não é de baixar os braços, por isso não o faça.

    Um beijinho grande para os três.

    By Blogger Carecaloira, at 11:48 da tarde  

  • Maria minha linda, visto estar esclarecida a situação entre ti e a Rosarinho, tenho a acrescentar, que realmente concordo em apontar o dedo a este Estado miserável, que tem sempre dinheiro para festas e futebol, mas no entanto fecha os olhos aos cidadãos que têm necessidades especiais e suas famílias e é o que dizes para conseguirmos alguma coisa temos que lutar muito, as barreiras são mais que muitas.
    Mas para a frente é que é .... por isso continuando sempre em frente.
    Beijinhos grandes da alcateia
    As lobitas

    By Blogger lobitas, at 8:59 da tarde  

  • Minha querida Maria, admiro-a muito, e de forma alguma acho que se queixa ou se acha uma coitadinha.
    Coitados são os ignorantes e os fracos.
    A Maria é uma grande mulher.

    umm beijinho

    Ana Maria

    By Anonymous Anónimo, at 10:10 da tarde  

  • O Estado nada faz por ninguém, nada. Concordo consigo na sua revolta, se não tivesse deitado mãos à obra, que seria da vossa família só com um salário e uns trocos. Parabéns Maria, não desista. Luz

    By Blogger ., at 3:15 da manhã  

  • adoro bijuterias e folheados

    By Anonymous bijuterias, at 6:21 da tarde  

  • são lindas

    By Anonymous thesco, at 12:43 da tarde  

Enviar um comentário

Links para este comentário:

Criar uma hiperligação

<< Home